Anúncios !!!


Cat-1

Cat-2

Anúncios!!!


Poesia

ColunaDireita

Catago Vazio2

Coluna Filosofia


ANÚNCIOS!!!


» » Bia Tarachuka Gonçalves: A História do Teatro protagonizada por Grandes Autores

Máscara teatral do tipo Primeiro Escravo, personagem típico da Comédia Nova. Mármore, século II a.C.,
 Museu Arqueológico Nacional de Atenas. - Wikipedia


A cada nova safra de uva na Grécia Antiga, era realizada uma festa em agradecimento ao deus do vinho, Dionísio (ou Baco). As procissões realizadas nessas festas em homenagem ao deus grego eram chamadas de Ditirambos e, com o tempo, ficavam cada vez mais elaboradas. Os participantes cantavam, dançavam e apresentavam cenas para Dionísio. Esses são os primeiros relatos da origem do Teatro de que temos conhecimento.

Embora tenhamos relatos de muitos autores do teatro grego, apenas quatro permaneceram com suas peças integrais: Ésquilo (525-456 a.C aproximadamente), Sófocles (496-406 a.C aproximadamente) e Eurípedes (480-406 a.C) na tragédia, e Aristófanes (447-385 a.C aproximadamente) na comédia. Peças estas que são lidas, estudadas e representadas até os dias atuais.

Hoje, são inúmeros os autores teatrais de que temos conhecimento. Alguns deles, autores conhecidos e consagrados no mundo todo, que contribuíram para a história e para os estudos do teatro de forma significativa. Um desses nomes é Constantin Stanislavski (1863-1938), escritor, diretor e ator russo, responsável pela criação do método de interpretação teatral mais conhecido e utilizado até os dias de hoje. O objetivo principal dos estudos e do sistema de Stanislavski, é o de que todas as ações no palco devem ter um propósito, o ator deve estabelecer toda uma intimidade com seu personagem, conhecer seu passado e seu futuro, e principalmente preparar seu corpo e sua mente, para que seus atos em cena sejam de total naturalidade.

Outro grande nome do teatro mundial é Bertold Brecht (1898-1956), que foi encenador, dramaturgo, crítico e poeta alemão, que teve, além de Stanislavski, Meyerhold e Piscator como grande influência em seu trabalho, os principais iniciadores do teatro épico. Brecht viveu num período de grandes guerras e perseguições, seu teatro épico tornou-se uma forma de expor suas ideias e críticas para a plateia. Brecht propõe que o espectador seja um observador crítico, capaz de se indignar com as injustiças do quotidiano.

Antonin Artaud (1896-1948) foi diversas vezes considerado um louco visionário do teatro surrealista. Para ele, não existia diferença entre a vida e a arte. Artaud criou o chamado “Teatro da Crueldade”, para ele, a interpretação deveria ser muito mais do que a reprodução de textos, devia deixar marcas na mente dos espectadores e principalmente dos atores. Apesar de ter morrido antes de ver muitas de suas teorias publicadas, Artaud influenciou vários teatrólogos que se sucederam, como Grotowski e Peter Brook.

Esses são apenas alguns nomes dentre os grandes teóricos e autores teatrais. Podemos citar ainda: Henrik Ibsen (1828-1906), considerado um dos criadores do Teatro Realista moderno; Eugene Ionesco (1909-1994), um dos percursores do Teatro do Absurdo; Augusto Boal (1931-2009), fundador do Teatro do Oprimido, dentre tantos outros nomes importantes para a História do Teatro, inclusive, é claro, William Shakespeare, um dos nomes mais conhecidos e consagrados no mundo teatral.

No Brasil, o teatro teve sua origem com a colonização dos Portugueses. Os padres Jesuítas vieram com o intuito de catequizar os índios, e para isso trouxeram influências da literatura e do teatro. Foi então que começaram a surgir os Autos (peças de cunho religioso), de autoria do Padre José de Anchieta (1534-1597). Mas o teatro só ganhou força no Brasil com o início do Romantismo, impulsionado pelo autor Martins Pena (1815-1848), que foi um dos pioneiros da comédia de costumes, que retratava com humor a sociedade brasileira. Artur Azevedo(1855-1908) e Gonçalves Magalhães (1811-1882).

Além destes, muitos outros autores foram muito importantes para o Teatro Brasileiro. Oswald de Andrade (1890-1954), Jorge Andrade (1922-1984), Gianfrancesco Guarnieri (1934-2006), Millor Fernandes (1923-2012) e Nelson Rodrigues (1912-1980), considerado o mais influente dramaturgo brasileiro.

Oswald de Andrade
Fotografia de Domínio Público
As obras desses e de outros nomes da dramaturgia brasileira são de suma importância para a História do Teatro brasileiro. São legados e grandes influências para os estudantes das artes cênicas.
Vale ressaltar ainda os nomes dos grandes dramaturgos brasileiros ainda vivos, como: Chico Buarque, João das Neves, Luís Fernando Veríssimo, Gerald Thomas, Jô Soares, Ferreira Gullar e Gero Camilo.
Vale a pena conferir as obras desses grandes autores que continuam construindo sua história, escrevendo seu legado.  

Texto de Bia Tarachuka Gonçalves

«
Próxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Editor da Revista Carlos Zemek

Curador e Artista Plástico.
Membro da Academia de Cultura de Curitiba - ACCUR.

Nenhum comentário

Faça um Comentário!



ANÚNCIOS!!!


Eventos Culturais

Conuna1Inferior

Catalogo Vazio3

Anúncios!!!

Livros Digitais