Anúncios !!!


Cat-1

Cat-2

Anúncios!!!


Poesia

ColunaDireita

Catago Vazio2

Coluna Filosofia


ANÚNCIOS!!!


» » Decio Romano: Jangada - e outras Poesias

Fotografia de Isabel Furini

Jangada

Balança no mar
Balança nas ondas suas.
Agitam as águas
Levantam das profundezas
Juntas criaturas.

O sol e a prata
Brilham na crista, flutuam
Gratos pela vida.

Depois da colheita
Entrega todos na praia
Livres quanto ilhados.

02.01.2008



Soneto para Victória

Neste berço de madeira
Torneada num esboço
De rosas, de caracóis,
Arte antiga, sonho nosso...

Macio e guarnecido
Numa noite de verão,
Inverno quando vazio
Fronhas, lençóis de algodão,

Embala um anjo deitado
Entre perfumes de flores,
Sonha um futuro dourado.

Sonha desejos maiores
Que nas asas passado.
Outros tempos de amores.

19.06.1985

Fotografia de Isabel Furini


Ver de longe faz voar
Todos os olhares
E eles verão todos os mundos.

De cada particular o mais profundo
E da vida espera
Uma alegria, uma apenas.

Verão da verdade mais serena
O sentido dos cantares,
De cada uma das flores.

Verão que depois dos temores
Eis de volta a primavera
Nos jardins e nos pomares.

10.09.2015
(Poema inédito exposto em cartaz na festa do dia da árvore de 2014).


«
Próxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Editor da Revista Carlos Zemek

Curador e Artista Plástico.
Membro da Academia de Cultura de Curitiba - ACCUR.

1 comentários

Decio Romano: Jangada - e outras Poesias



ANÚNCIOS!!!


Eventos Culturais

Conuna1Inferior

Catalogo Vazio3

Anúncios!!!

Livros Digitais