Anúncios !!!


Cat-1

Cat-2

Anúncios!!!


Poesia

ColunaDireita

Catago Vazio2

Coluna Filosofia


ANÚNCIOS!!!


» » » Carmo Vasconcelos: Poemas de Natal

ENTRAI, PASTORES ENTRAI

Quadro de João Evangelista
(Cantilena de Natal)

Entrai, pastores, entrai!
Trazei a ovelha da Paz,
Vêde que o Mundo se esvai,
Deixai a guerra para trás!

Vêde que o Mundo se esvai
À míngua de mais ternura,
Entrai, pastores, entrai!
Trazei leite de doçura!

Entrai, pastores, entrai!
Trazei mel, trazei pão,
Vêde que o Mundo se esvai,
Morrendo de inanição!

Vêde que o Mundo se esvai
Em meio de tanto horror,
Entrai, pastores, entrai!
Trazei nas mãos o Amor!

Entrai, pastores, entrai!
Fechai as portas ao mal,
Vêde que o Mundo se esvai,
Trazei um "Sempre Natal"!

Carmo Vasconcelos, IWA



VERBO DIVINO! 

Eram tempos de angústia, tenebrosos,
quando os servos do mal e da ambição,
reinavam neste mundo, poderosos,
espalhando terror, desolação

Mas dessa escuridão, soturna e fria,
emerge a Luz por dentre a palha loura,
abrem-se as nuvens, brilha a estrela-guia,
e eis que nasce Jesus na manjedoura!

E a Luz iluminou os corações,
com Deus feito o Menino que chegou
para mudar o senso às multidões
pla Palavra que ao Mundo proclamou!

Que o Seu Verbo Divino contra o mal
renasça, vivo em nós, cada Natal!

Carmo Vasconcelos, IWA



***



NATAL É JESUS


O Natal é prás crianças!
ouvi certa ocasião
Mas o Natal é Jesus
e Jesus quando viveu
a todos deu sua mão
ao amor fazendo jus.

Amou velhos e crianças,
prostituta e ladrão,
a todos em igualdade
Se ninguém Ele esqueceu
sigamos pois seu padrão
de amor e fraternidade!

A ninguém neguemos pão
que do corpo mata a fome,
mas nunca esqueças, irmão,
que a fome do coração
morde mais e mais consome!

Uma bola, um pião,
um terno apertar de mão,
um abraço nessa hora,
valem mais do que um banquete
e a fome até vai embora
abandonando o magrete.

E nós, de pouco abastados,
ao darmos nossos presentes
mesmo de pouca valia,
ficamos sempre contentes.
E à nossa revelia
surge essa infância risonha
que a tristezas não olha.

Tempo de poucos cuidados
em que um carrito de folha
ou boneca bem panhonha
nos deixavam extasiados...
Que os afagos de Natal
não sejam só prás crianças
e pra elas seus miminhos.


Também queremos ser mimados!
Pois nesta idade tardia
nesta estação de mudança
mais precisamos carinhos.
Que em nossos corpos cansados,
qual Primavera tristonha,
mora uma alma que sonha
mil vezes que inda é criança!

Carmo Vasconcelos, IWA
Lisboa/Portugal
http://www.carmovasconcelos-fenix.org


Carmo Vasconcelos nasceu em Lisboa/Portugal, onde reside. Escritora, Poetisa, Declamadora, Tradutora, Revisora Literária. Divulgadora como  Directora Cultural da Revista eisFluências e Antologias LOGOS  sediadas no seu site FÉNIX: http://www.carmovasconcelos-fenix.org
Autora de 23 livros - romance, ensaios, poesia; Membro Vitalício da International Writers and Artists Association - IWA, /USA; Embaixadora Internacional do MUC - Taubaté; Medalha da Paz CONINTER; Comenda Conde Figueiró/AVLAC; Membro Universal Circle Ambassadors of Peace; Mulher do Ano 2015/AVLAC; Embaixadora Internacional e Imortal/AVLAC; medalha Mérito Cultural/Curitiba - Brasil 2015; Prémio "Cultivo da Paz - Hiroshima 70 Anos"/MUC; Comenda da AVLAC; Honra ao Mérito "Carlos Drummond de Andrade"/AVLAC; Prémios ZAP 2009/2010/2012/2015; Académico Correspondente e Membro Honorário da APALA - RJ - Brasil  Biografia completa: http://www.carmovasconcelos-fenix.org/CV-bio.htm

«
Próxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Editor da Revista Carlos Zemek

Curador e Artista Plástico.
Membro da Academia de Cultura de Curitiba - ACCUR.

2 comentários

Carmo Vasconcelos: Poemas de Natal
  1. POEMAS DE NAVIDAD ESCRITOS POR LA GRAN POETA CARMO VASCONCELOS,NOS REVIVEN EL NIÑO INTERIOR QUE TODOS LLEVAMOS POR DENTRO.CUÁNTA DULZURA HAY EN SUS VERSOS COMO LA ESTRELLA MISMA QUE GUIÓ A LOS REYES MAYOS AL PORTAL DE BELÉN.GRACIAS QUERIDA POETA CARMO POR REFRESCAR NOS LA TERNURA

    ResponderExcluir
  2. Bela página, belos poemas de Natal, ornados pela divina tela de João Evangelista! Obrigada Carlos Zemek e Isabel Furini pela presença de meus humildes poemas. Que o Cristo renascido neste Natal vos abençoe e a todos os poetas que louvam a Jesus! Paz e Luz a todos nós!

    ResponderExcluir



ANÚNCIOS!!!


Eventos Culturais

Conuna1Inferior

Catalogo Vazio3

Anúncios!!!

Livros Digitais