Anúncios !!!


Cat-1

Cat-2

Anúncios!!!


Poesia

ColunaDireita

Catago Vazio2

Coluna Filosofia


ANÚNCIOS!!!


» » Osmarosman Aedo:

Quadro (óleo sobre tela) de Carlos Zemek






ESSÊNCIA

(exílio de espera)



Renascença faz-se
primavera secreta, nos tombos
que a Glória das unificações reflete...
Partem naus para o cosmos afins,
seletam pessoas que partem sem mim
e que primam pela Ordem Universal
que é: florir os corpos que celestes vagueiam
por entre as estrelas que constelam olhos...
E sobe ao pódio dos aconteceres
o pedido de paz.
e prognosticam as certezas
com a versão atualizada
de uma nova era velha:
PASSIVIDADE ENTRE OS SERES.



Osmarosman Aedo, IWA

Poeta del Mundo








SIMBOLOGIA

Um iceberg que evitará um outro Titanic;
um momento de paz entre a causa e a justificativa;
uma onda de mar que passa por cima da cabeça da imaginação;
uma gota capaz de encher tonéis de sabedoria em prol da amizade;
um pedaço de inteiro capaz de completar o que falta
pro universo entrar em ascensão,
Sou.
Sou como aves que se deslocam
e semeiam de tudo nesta terra tão comentada pelo caos...
Sou najas que se encantam com qualquer melodia
que as desfaleçam em sentimentos...
Sou muito de mim com um pouco de cada um
que se possa conduzir ‘té minhas intenções minimas,
por, simplesmente ser um resumo.
Sou um sobrevivente do galeão
que afundou lá pelos idos anos 600,
repleto de moedas feitas de papel machê.
Sou história.

Osmarosman Aedo, IWA
Poeta del Mundo


Fotografia de Isabel Furini




PERPETUIDADE


São tuas
as datas em que luas marcaram noites e estas,
tua trajetória de risos, lágrimas e realizações...
São todos teus
os realizar que se queiram acolhidos por tua
capacidade e pela mulher que te acopla a certeza...
São todas tuas,
as melodias harmonizadas por tua alma,
que se queiram imantadas por tua voz.
Se perca nunca de tuas ruas
Se cale nunca diante das canções.
Se te procuram é por farejarem um talento de longe,
como o olfato para os bons perfumes.
Parabéns então Razão
por tuas tantas virtudes
e por teus tantos sugerir.


Osmarosman Aedo, IWA
Poeta del Mundo





«
Próxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Editor da Revista Carlos Zemek

Curador e Artista Plástico.
Membro da Academia de Cultura de Curitiba - ACCUR.

2 comentários

Osmarosman Aedo:
  1. Somos as aves de agora, que antes andorinhas, pernoitamos em trincheiras de espera... por fim conseguimos. Hoje somos ANDORINHAS quais, pós encontrado o verão, retorna e encontra um planeta totalmente diferente do deixado. Aqui encontramos pessoas que se interessam com grandeza de atitude, projetar nossa história, negando jamais que todos somos andorinhas (ou já fomos) na busca incansável por horizontes de verão. Obrigado a Isabel Furini e Carlos Zemek e a Revista ARTE E CULTURA, por nos permitir horizontes e por nos conceder a plenitude de sermos ANDORINHAS.

    ResponderExcluir
  2. Palavras se fazem superfluas diante da beleza dessas poesias que me poem na paz do silêncio, para poder senti-las.

    ResponderExcluir



ANÚNCIOS!!!


Eventos Culturais

Conuna1Inferior

Catalogo Vazio3

Anúncios!!!

Livros Digitais