Anúncios !!!


Cat-1

Cat-2

Anúncios!!!


Poesia

ColunaDireita

Catago Vazio2

Coluna Filosofia


ANÚNCIOS!!!


» » Isabel Furini: Poemas de Amor





IMPULSO

assoma a noite estrelada no caldeirão das lembranças
e a chama da paixão avança - avança pela campina
rumo ao norte magnético
(leve como uma dançarina)
até ancorar constrangida
no horizonte de eventos

mas o amor (sempre renovado e aventureiro)
procura outro ser
e  como exímio arqueiro
lança sua flecha ao vento - flecha com forte o veneno
da cobra dos sentimentos
porque o amor é toxina arrastada pelo vento.


Isabel Furini





ESSÊNCIA

uma chuva de sombras bate minha porta
algumas fantasias entram pela fechadura
trazendo farrapos da infância
e  túneis de ideias 

a cancão dessa chuva fala que o amor
(o Eros dos antigos gregos)
é fogo ardente
é vento instável que arrasta escuro auspício
o amor é profundo oceano
frágil semente
o amor é poderoso e mortal como um faraó egípcio

o amor é fugaz
e belo

o amor
é impermanente como todas as criaturas deste mundo.




SITE DE RELACIONAMENTO 

insônia solitária
só resta navegar pelo mundo virtual entre sombras
e sonhos.

giram imagens de namoros ilusórios
na tela.

inábil navegante luta contra ondas de mutismo,
sitia os mares de silêncio da alma feminina com frases metálicas
e rochas vulcânicas.

ingênuo
brinca no arguto trapézio dos vocábulos

clandestino
naufraga em alfabetos amorosos

humilhado
procura símbolos arcaicos nos retratos

vencido
volta com o escudo roto e o coração abatido.

vítima da frustração digita decepções no teclado.

(Esse poema faz parte do livro ",,, E Outros Silêncios", publicado pela editora Virtual Books, em 2012).

Isabel Furini



ALÉM DA PONTE

está suspensa a ponte do passado-presente
sob essa precária ponte de madeira
corre o rio das emoções

pescadores inexperientes (vitimas da cegueira)
mergulhamos
nas águas escuras das emoções
tentamos estabelecer a ordem no fluir caótico do passado

será possível resgatar antigos amores?
amores estraçalhados pela foice do tempo
mortos entre as ondas do ontem

é um momento triste
é o triste momento da desilusão.

Isabel Furini




Isabel Furini: Seus poemas foram premiados no Brasil, na Espanha e em Portugal. Nomeada Embaixadora da Palavra pela Fundação Cesar Egido Serrano (Espanha), em 2014; Embaixadora da Rima Jatobé, Espanha, em 2015; e Embaixadora Internacional e Imortal da Poesia pela Academia Virtual de Letras, Artes e Cultura do Brasil, em 2015. Membro da Academia de Letras do Brasil/ Araraquara; e organizadora do Concurso Internacional Poetizar o Mundo.















«
Próxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Editor da Revista Carlos Zemek

Curador e Artista Plástico.
Membro da Academia de Cultura de Curitiba - ACCUR.

1 comentários

Isabel Furini: Poemas de Amor
  1. Prezada Isabel Furini,

    Obrigado pelo mergulho tácito e noturno que seus versos me proporcionaram. Consegui ler o que você pensou, mas não escreveu por puro senso estético e por ter descoberto sua poética.

    Isso é que é o trabalho literário: fugir do óbvio, correr do clichê e se molhar de milhares de possibilidades. Acho uma pena não termos uma discussão teórica menos pessoalizada em Curitiba.

    O silêncio dos comentários em várias postagens desta estimada revista revela a surdez da mediocridade e o grito agonizante da poesia Curitibana. Parabéns pelo seu trabalho!

    Um grande abraço,

    Robson Lima

    ResponderExcluir



ANÚNCIOS!!!


Eventos Culturais

Conuna1Inferior

Catalogo Vazio3

Anúncios!!!

Livros Digitais