Anúncios !!!


Cat-1

Cat-2

Anúncios!!!


Poesia

ColunaDireita

Catago Vazio2

Coluna Filosofia


ANÚNCIOS!!!


» » Isabel Sprenger Ribas: Poemas



Óleo sobre tela de Carlos Zemek
Aquiete-se!

Espírito, se aquiete. Sossegue.
Não vê?
Ninguém vai entender você...
Ou, então, tira os dedos de minha mão.
Da minha vista  apaga a tela
E tira da frente o teclado.
Arranca  do peito o meu  coração!

Anda. Sossega. Aquieta minha mente.
Depressa...Faz dela, urgentemente,
Um ser mais calmo...um ser silente...

isabel Sprenger Ribas







Desejo

Queria ser um violão.
Nos dedos sobre as cordas,
Eu seria o AMOR,
Seria canção!

Isabel Sprenger Ribas

***

A mulher e o vento

Sorria e vai em frente.
Caminhe, mulher,
como o doce  caminho do vento.

O reto caminho do vento...
dirigido pelo calor de uma alma quente!

Vá em frente, mulher!
Caminhe o reto caminho do vento.
Absoluto. Sem luto no coração
ou rancores prolongados.

Dê-se ao luxo, mulher,
entretanto e sem covardia,
de possuir os curtos...
...curtos rancores.
Mesmo pelos seus amores.
E, por vezes, em inesperados surtos,
diga não...se esta for a questão.

Pise com os pés firmes,
cheia de vaidade,
o espaço que lhe foi reservado.
E cultive-o.
Com humildade,
na alegria de sabe-lo seu,
esta suprema doação que  Deus lhe deu,
este, este, este.
que é o seu chão...

isabel Sprenger Ribas

***

Suave, o vento!

Se esta gente soubesse
Que o vento fala com a gente...
Mais que fala, responde.
Talvez esta gente entendesse
Tudo o que, lacrado, se esconde
Nesta nossa conversa.

Bem onde, por tanto amor e devaneio,
Não entra, nem sai, ou compreende,
Qualquer entender do Alheio!

isabel Sprenger Ribas

***

Minha crença.

Sacerdócio diário,
Na hóstia da produção
executo o prescrito...
Deus me deu as mãos.
Deu o cérebro e a compreensão,
esta magia existente,
em tudo, o que escrito, eu penso!
Sigo contrita, em minha alma irrestrita,
Na crença desta continuada
e tão,
minha,
necessária ação.

isabel Sprenger Ribas


I
Isabel Sprenger na Foto de Arriete Rangel de Abreu
SemeArte

iSABEL SPRENGER RIBAS, nasceu em Paranaguá, PR. Licenciada em Filosofia, pela PUC. É concursada de 1976 e aposentada mais tarde pelo IPEA/ Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, no cargo de Técnica em Planejamento e Pesquisa, 32 anos de serviços prestados. Possui Publicações Técnicas/ Ipea/ Brasília, DF e no Paraná, Área de Educação e Planejamento.

Membro da Academia Feminina de Letras do Paraná, Academia de Cultura de Curitiba, do Centro Paranaense Feminino de Cultura, do Centro de Letras do Paraná e da UBT/CURITIBA. Publicações Literárias:Um livro, seis mãos, três idades, 2002; Mulheres de Coragem, 2006; Instituição Lanche das Gatas, 2012; Aconteceu em Curitiba, Romance Colaborativo, 2015; O Poeta e Nuvem Menina, 2015, Opúsculo. Também participou das Antologias.

Em fase final de revisão: Efervescência em Ebulição e o Homem que Ensinou a Amar.
Encontra na Escrita a calma interior que a faz infinita, total e literalmente realizada.


Nome literário: isabel (letra minúscula) Sprenger Ribas.
«
Próxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Editor da Revista Carlos Zemek

Curador e Artista Plástico.
Membro da Academia de Cultura de Curitiba - ACCUR.

Nenhum comentário

Faça um Comentário!



ANÚNCIOS!!!


Eventos Culturais

Conuna1Inferior

Catalogo Vazio3

Anúncios!!!

Livros Digitais