Anúncios !!!


Cat-1

Cat-2

Anúncios!!!


Poesia

ColunaDireita

Catago Vazio2

Coluna Filosofia


ANÚNCIOS!!!


» » Exposição Procissão do Fogaréu na cidade de Goiás - no MASAC – Museu de Artes Sacra de Curitiba


A mostra  que fica aberta para visitação até 05/06 é composta por telas do artista goiano, radicado em Curitiba, Di Magalhães, sobre a Procissão do Fogaréu, uma tradicional procissão católica realizada anualmente na cidade de Goiás. Há indícios de sua realização desde 1745.


Nesta Exposição no  MASAC – Museu de Arte Sacra de Curitiba estarão em exposição 15 quadros em óleo sobre tela, sendo 9 tamanho  50x70, 4 27x35 e 2 50x40, sobre a Procissão do Fogaréu.
Juntamente com as telas estará em exposição uma roupa de farricoco, fica até 05/06 em exposição.




Sobre a Procissão:
A Procissão do Fogaréu é Tradição na cidade de Goiás  desde 1745,  uma tradicional procissão católica realizada anualmente na cidade, na quarta-feira da semana Santa .
A procissão encena a prisão de Jesus Cristo e tem início ás 0h da quinta-feira da Semana Santa, os postes de luz do Centro Histórico da cidade de Goiás  se apagam e ao som de tambores  e à luz de tochas, tem início a Procissão do Fogaréu à porta da Igreja da Boa Morte, na praça principal da cidade, os penitentes, vestidos em indumentária especial e representando soldados romanos, seguem então para a escadaria da Igreja de N. S. do Rosário, onde encontram a mesa da última ceia já dispersa.



Em seguida, avançam na direção da Igreja de São Francisco de Paula, que simboliza o Jardim das Oliveiras, onde se dará a prisão de Cristo. Este é representado por um estandarte de linho pintado em duas faces, obra do artista plástico goiano    oitocentista Veiga Valle, a partir daí, o estandarte com a imagem de Jesus é carregado por um dos farricocos, simbolizando  sua captura, a  cerimônia dura cerca de uma hora.



A Procissão do Fogaréu foi introduzida em Goiás pelo padre espanhol  Perestelo  de Vasconcelos, em meados do século XVIII,  a indumentária utilizada pelos penitentes caracteriza-se por uma túnica comprida e por um longo capuz cônico e pontiagudo, guardando fortes semelhanças com as vestimentas que ainda hoje são comuns nas celebrações da semana santa na Espanha.
Trata-se, com efeito, de um traje de origem medieval, o qual era costumeiramente utilizado por penitentes que assim podiam expiar seus pecados sem ter que revelar publicamente sua identidade.


Ingresso: Gratuito
Data(s): 04/03/2016 a 05/06/2016 - 3ª, 4ª, 5ª e 6ª feira, sábado e domingo
Horário(s): 9h às 12h e 13h às 18h (3ª a 6ª feira) | 9h às 14h (sábados, domingos e feriados)
Espaço Cultural: Museu de Arte Sacra – MASAC




«
Próxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Editor da Revista Carlos Zemek

Curador e Artista Plástico.
Membro da Academia de Cultura de Curitiba - ACCUR.

Nenhum comentário

Faça um Comentário!



ANÚNCIOS!!!


Eventos Culturais

Conuna1Inferior

Catalogo Vazio3

Anúncios!!!

Livros Digitais