Anúncios !!!


Cat-1

Cat-2

Anúncios!!!


Poesia

ColunaDireita

Catago Vazio2

Coluna Filosofia


ANÚNCIOS!!!


» » Vera Albuquerque: Dez Pecados de um Poeta

Poderia discorrer sobre o assunto, de forma a incluir na lista não apenas os poetas, mas todos os escritores.
Então lanço mão desse gancho para falar das inconfidência mais comuns dos que se intitulam poetas:

1) se considerar um grande poeta. É preciso muito chão e cara de pau pra isso.
2) se considerar poeta, não dominando minimamente as ferramentas necessárias para a construção de qualquer formato poético;
3) achar que porque existe a poesia concreta, pode por no papel qualquer maluquice
4) não saber o que o faz um poeta, porque o que faz não é poesia;
5) além de se considerar poeta não sendo, assina ao final do texto: fulano de tal, poeta
6) não conhecer minimamente a diferença entre licença poética e erro crasso de gramática;
6) não ter identidade na escrita, uma assinatura, um estilo que o identifique, sem que isso signifique escrever sempre mais do mesmo;
7) tendo criado sua personalidade poética, não arrisca outros caminhos de modo que sua produção não mais surpreende o leitor. Isso pode ser por comodismo, ou falta de talento mesmo. A poesia não é fabricada em série;
8) não respeitar a rima, a métrica e as especificidades, quando escolhe um formato especifico de criação poética;
9) achar que tudo que vem a cabeça é passível de ser publicado;
10) não sair da zona de conforto e só escrever poemas curtos, quase dadaístas. Poemas longos são exercícios árduos.


Aqui um trecho do saudoso poeta Ferreira Goulart, intitulado A poesia. Quem depois de ler um poema como esse, ainda se considera poeta? Eu não.
Sou apenas uma pessoa que escreve.

“….Poesia – deter a vida com palavras?
.............................Não – libertá-la,
fazê-la voz e fogo em nossa voz. Po-
................................................esia – falar
................................................o dia
acendê-lo do pó
abri-lo
como carne em cada sílaba, de-
flagrá-lo
..............como bala em cada não
..............como arma em cada mão

...............E súbito da calçada sobe
...............e explode
...............junto ao meu rosto o pás-
...............saro?....”

Ferreira Gullar - Link para ler essa poesia completa:
http://avozdapoesia.com.br/obras_ler.php?obra_id=10976&poeta_id=262



Vera Albuquerque é curitibana, Editora – diretora da Editora Bolsa Nacional do Livro, escritora, consultora editorial, especialista em escrita e elaboração de material didático, mestranda em educação, criadora de projetos de formação para professores nos estados e municípios, membro de Centro Paranaense de Letras.
«
Próxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Editor da Revista Carlos Zemek

Curador e Artista Plástico.
Membro da Academia de Cultura de Curitiba - ACCUR.

1 comentários

Vera Albuquerque: Dez Pecados de um Poeta
  1. COMPARTO EL CRITERIO DE VERA ALBULQUERQUE,PUES LA PESÍA ES LA MAS GENUINA Y PURA GESTACIÓN ESTÉTICA Y ÉTICA DEL HOMBRE

    ResponderExcluir



ANÚNCIOS!!!


Eventos Culturais

Conuna1Inferior

Catalogo Vazio3

Anúncios!!!

Livros Digitais