Anúncios !!!


Cat-1

Cat-2

Anúncios!!!


Poesia

ColunaDireita

Catago Vazio2

Coluna Filosofia


ANÚNCIOS!!!


» » Vestidos de festa II: Decio Romano, Neyd Montingelli, Luciana Mallon e Van Zimerman


Arte Digital de Isabel Furini

Sonetilho

Vestido de festa
Se arrasta
Que na sala vasta
Se avista.

E que rasga a fresta
Mui ilustre
Na estética do gosto
Pela pista.

Vestido de valsa
Aterrissa
No fausto da dança

E brilha nos gestos
Nas réstias
De belo deguste.

Decio Romano



15 anos

No Shopping, ao andar pelos corredores,
meus pés param em frente à vitrine.
Paralisada!
Meus olhos se fixam NELE!
Tudo o mais some.
Estou só naquele instante.
Toda a minha vida esperei por ELE.
Uma luz extrema em sua volta,
Vejo cristais, pérolas, strass.
É só brilho, resplendor, realeza.
Não sei como, mas ELE tem que ser meu.
A minha festa de 15 anos está próxima
e quero entrar com ele pela porta dourada.
Eu, toda linda, com todo o fascínio
deixando de ser menina para ser mulher.
Eu e este vestido de festa,
seremos o ápice do dia.

Neyd Montingelli




Quando ela passa
As luzes iluminam a noite,
as flores enfeitam o ambiente.
A música envolve e permite
Que os casais dancem ininterruptamente.

O salão está cheio,
todos procuram a pura beleza.
Aquela, essa e a outra estão no torneio.
Mas, nenhuma ainda da realeza.

Eis que os olhares se voltam para ela.
Surge então, a mulher procurada!
Belo espécime feminino, uma Cinderela,
uma estrela dourada.

O vestido de festa estupendo!
Os mais perfeitos bordados,
seu belo corpo envolvendo.
Que surpreende os convidados.

Qual fada madrinha usou sua varinha mágica?
Como transformou em suntuosidade uma veste?
Pedras e pérolas com técnica,
com o brilho de um corpo celeste.

Unidos pelo corpo,
vestido e mulher, deslumbram.

Neyd Montingelli




O VESTIDO DA MUSA


A musa da misteriosa floresta
Tão doce, bonita, meiga e boa
Foi convidada para uma festa
Perto da leve e suave lagoa

Então ela sonhou com um vestido
Parecido com o da linda Cinderela
Todo azul e com decote atrevido
Para uma noite alegre e singela

Mas ela lembrou-se que não tinha fada encantada
Mesmo assim imaginou seu corpo num vestido de cetim
Naquela sensível e perfumada madrugada
No meio do mágico e florido jardim

Então as estrelas brilhantes e cintilantes
Fizeram um vestido de prata ao luar
Bordado com lágrimas de diamantes
Que o sereno derramou sem parar

Com este vestido feito da mais pura Poesia
A musa da floresta dançou com ternura
Na sua última festa repleta de harmonia
Para depois subir a escada do céu com candura.

Luciana do Rocio Mallon









A LUA EM FESTA

Em cada fase
A Lua veste-se
Com um vestido de festa
Empresta das estrelas, o brilho
E com tons de prata e do anoitecer azul
Tece com os fios da imaginação
Seu vestido de festa
E, assim fica linda e misteriosa,
À espera do poeta...

Vanice Zimerman






«
Próxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Editor da Revista Carlos Zemek

Curador e Artista Plástico.
Membro da Academia de Cultura de Curitiba - ACCUR.

2 comentários

Vestidos de festa II: Decio Romano, Neyd Montingelli, Luciana Mallon e Van Zimerman
  1. Bom dia, lindos poemas inspirados em um bonito tema: Vestido de Festa, parabéns!Estão ótimas as publicações!Agradeço a Revista Carlos Zemek Arte e Cultura e a escritora Isabel Furini. Abraços, Van.

    ResponderExcluir
  2. Poetas criativos. Parabéns a todos pelos trabalhos e à Revista Carlos Zemek por divulgar.
    Agradeço.

    ResponderExcluir



ANÚNCIOS!!!


Eventos Culturais

Conuna1Inferior

Catalogo Vazio3

Anúncios!!!

Livros Digitais