Anúncios !!!


Cat-1

Cat-2

Anúncios!!!


Poesia

ColunaDireita

Catago Vazio2

Coluna Filosofia


ANÚNCIOS!!!


» » Clevane Pessoa: Poesias e Haikais Natalinos

Haikais Natalinos
Haruko (*)

Natal;festa em gala:
brincos brilhantes ,colares
árvores perplexas.


Além mar, frio intenso,
nos trópicos falsa neve,
frutas diferentes

Sorrisos abraços
aljôfar no coração
dias de alegria e paz...


(*)Haruko: Primavera em japonês, como Clevane Pessoa assina os seus haikais.

Obra do artista plástico Eloir Jr.

Poesia de Natal

...Quando chega o Natal
Também vestimos a alma
De cores especiais
E a nossa voz se eleva
Para acima de qualquer treva
E desejamos a todos
Votos de tantas coisas
Boas de acontecer...
Aos que necessitam de esperança
E querem levar alegrias
Pelo menos uma vez ao Ano
Para que os homens não desistam
De renovar seus sonhos
E de aproximar os que sonham.
(Clevane Pessoa de Araújo Lopes)
Minhas Trovas Natalinas em 2006
Algumas trovas natalinas
Clevane Pessoa de Araújo Lopes
Cristo nasce-e a data incerta,
traz lucros comerciais-
Passa a festa e a plebe esperta
já espera os outros natais...
Sempre espero um bom natal
quando todos, solidários,
se abraçam, mas afinal
depois seguem seus fadários...
Jamais terei um presente
qual o que desejo mesmo:
a presença que está ausente
porque no céu caminha a esmo...
Coisa gostosa na vida
é ver abrir seus presentes
a meninada envolvida
por papéis e por parentes...
Em vão espera um brinquedo
um menininho de rua...
Risca no chão, com um dedo,
um foguete e vai prá lua...

Clevane Pessoa




De HUMOR

Ao ver as meias, coitado
o vovô pensa:-"Já sei!
Essas, dei no ano passado
no retrasado ,as ganhei..."
-Para a sogra muito amada,
um ovo de cerzir roupas...
-Nem no Natal?Que massada!
Meu genro, tu não me poupas?
O peru tomou cachaça
para ficar bem macio...
Borracho, quebrou a vidraça
e fugiu,quente no frio...
Clevane Pessoa Lopes
Para o natal de 2006
Belo Horizonte, MG
E meu recado para o além:
No natal verde-vermelho
todos querem um presente...
Eu, no entanto,olho no espelho
e só desejo um ausente...
Clevane
clevane pessoa de araújo lopes
Faz natal
Faz natal
Clevane Pessoa Lopes
Faz Natal em ti
Faz Natal em mim,
Faz Natal em nós...
Impossível fugir ao momento:
Alegrias no pensamento
nas atitudes sociais...
No entanto
há quem não possa cantar
nunca mais
Porque o filho está na calçada
vítima de bala perdida...
Porque o amor de sua vida
virou a esquina
e abandonou o ringue
da cotidiana luta doméstica...
Porque foi roubado
pelo ente mais amado...
Por ter sido traído
e sacaneado por quem
mais parecia amigo...
Natal virou ironia
mas mesmo assim
há as pessoas de boa vontade
que dividem o que comem
Que estendem as mãos aos demais,
Que apertam as mãos com alegria,
Sempre a desejar, de verdade
Feliz,Felicíssimo Natal!!!
Natal...tiros ecoam
nos países em guerra...
Ladrões e assassinos
não entendem de Papai Noel
porque um mau velhote
estuprou, subtraiu, espancou
com cinismo, raiva, ódio
por não ter tido ele próprio
um único Natal...

(Poesia publicada na Gazeta Comercial de Juiz de Fora, MG, Brasil.Nos anos 60)

Clevane Pessoa

Nossa Senhora Aparecida - Quadro de Eloir Jr.
Poesia de Natal

...Quando chega o Natal
Também vestimos a alma
De cores especiais
E a nossa voz se eleva
Para acima de qualquer treva
E desejamos a todos
Votos de tantas coisas
Boas de acontecer...
Aos que necessitam de esperança
E querem levar alegrias
Pelo menos uma vez ao Ano
Para que os homens não desistam
De renovar seus sonhos
E de aproximar os que sonham.

Clevane Pessoa




Faz natal

Faz Natal em ti
Faz Natal em mim,
Faz Natal em nós...
Impossível fugir ao momento:
Alegrias no pensamento
nas atitudes sociais...
No entanto
há quem não possa cantar
nunca mais
Porque o filho está na calçada
vítima de bala perdida...
Porque o amor de sua vida
virou a esquina
e abandonou o ringue
da cotidiana luta doméstica...
Porque foi roubado
pelo ente mais amado...
Por ter sido traído
e sacaneado por quem
mais parecia amigo...
Natal virou ironia
mas mesmo assim
há as pessoas de boa vontade
que dividem o que comem
Que estendem as mãos aos demais,
Que apertam as mãos com alegria,
Sempre a desejar, de verdade
Feliz,Felicíssimo Natal!!!
Natal...tiros ecoam
nos países em guerra...
Ladrões e assassinos
não entendem de Papai Noel
porque um mau velhote
estuprou, subtraiu, espancou
com cinismo, raiva, ódio
por não ter tido ele próprio
um único Natal...

Clevane Pessoa
«
Próxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Editor da Revista Carlos Zemek

Curador e Artista Plástico.
Membro da Academia de Cultura de Curitiba - ACCUR.

Nenhum comentário

Faça um Comentário!



ANÚNCIOS!!!


Eventos Culturais

Conuna1Inferior

Catalogo Vazio3

Anúncios!!!

Livros Digitais