Anúncios !!!


Cat-1

Cat-2

Anúncios!!!


Poesia

ColunaDireita

Catago Vazio2

Coluna Filosofia


ANÚNCIOS!!!


» » » Tito Leite: Moinhos de vento e outros poemas



A ARTE DE MUDAR 

A cidade deságua solidão.

Felicidade transgênica
em utilidades de hipermercado
[magnólias são plastificadas].

Uma pílula vermelha
tem forma de catarse — reinvenção
do labirinto e do espaço.

Em asas de anjos — um passante
cola com sangue e mimese
uma tarde no inacabável.

A alma de um artista
tem partituras de lâmpadas.

Tito Leite
Fotografia de Isabel Furini
MOINHOS DE VENTO

Raquel chorava seus filhos trucidados
— eu choro os livros
não nascidos.

São pêndulos os anjos que quedam.

Na essência que me conflagra
minha metafísica estreita
os êxtases que escapam
dos molares de moinhos.

A incompletude irrompe
uma absurdidade incômoda.

Quero que sejam transcendentais
os acidentes.

Sublimo com água ácida
o eclipse que espelha
minha ascese de tarde.

Em pólvora e fogo guardei-me
nos sabres metálicos da noite.

No meu pouco tenho o limo
que safira a gema celeste.

Tito Leite




FLÂNEUR 

De poros abertos
expatrio a ordem
que me dementa.

Há algo grande
de encanto
e além.

Exorto em chamas
a escapar como pluma.

O calor
das nuvens
sangra
vaga-lumes.

Tito Leite


SALVIA DIVINORUM

No templo do raso
um monge medita
a maquinaria da dor.

Tal Edgar Allan Poe
que criou o corvo
para transfigurar noites pálidas

o homem contempla
o silêncio de uma
salvia divinorum.

Pão bento. Serpente adâmica.

Mas a matéria
tem náusea —
cobiça as palavras
que são castas.

É raro o corpo
do seu pensamento
e os números de sua alma.
Seus pássaros
trazem o projétil
que sabota as sépalas
dos vitoriosos.

Longe dos teoremas
que calçam réguas
na música dos celestes
seus olhos querem saídas:
para as musas — horizontes e vinhas.

Enquanto na pátria
os mercadores de lápides
passeiam pelos
bulevares da moral.

Tito Leite





Tito Leite nasceu em Aurora/CE (1980). É poeta e monge, mestre em Filosofia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Tem experiência na área de ensino de Filosofia, com ênfase em Filosofia Política, Ética, Filosofia da Ciência e da Tecnologia. Digitais do Caos [Selo Edith, 2016] é o seu primeiro livro.
«
Próxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Editor da Revista Carlos Zemek

Curador e Artista Plástico.
Membro da Academia de Cultura de Curitiba - ACCUR.

Nenhum comentário

Faça um Comentário!



ANÚNCIOS!!!


Eventos Culturais

Conuna1Inferior

Catalogo Vazio3

Anúncios!!!

Livros Digitais