Anúncios !!!


Cat-1

Cat-2

Anúncios!!!


Poesia

ColunaDireita

Catago Vazio2

Coluna Filosofia


ANÚNCIOS!!!


» » Isabel Furini: Hollywood e outros poemas



Fotografia de Isabel Furini
HOLLYWOOD

Essa cidade de uvas e pecados
tão bela, tão brilhante
tão
      desapiedadamente
sedutora
é uma cidade de noites e de auroras
preenchida de luzes, de sonhos e de fama

a cidade inflama a ambição,
o ego  e o desejo
de alta posição e de reconhecimento

narcisistas espiam pelos intersticios
da calçada da fama
sonham com seu próprio rosto esculpido em cera
e admirado em algum museu

e se participam de uma filmagem
e seus personagens tem um destaque mínimo
gritam de raiva,  choram, falam sozinhos
ou silenciam
encarcerados na escuridao do isolamento

muitos acham  que Hollywood é só luzes e fanfarra
mas essa cidade esconde escuridão e mágoas.

Isabel Furini

Isabel Furini na fotografia de Paulo Zemek
Museu de Cera

A sensação é de fazer parte de um quadro
ao observar os personagens admirados
(estão magnificamente representados
diretores, atores, atrizes, humoristas...)

em uma sala, Edward - mãos de tesoura
nas outras, Lawrence de Arábia, o capitão Picard
Volverine, Charles Chaplin, o deus Thor
Maryl Streep, Patrick Swayze, Snoop Dogg
e atrás da escrivaninha o Poderoso Chefão

misturados na cabeça dos admiradores
estão os personagens e os atores
eles são condutores de sonhos
quase deuses eternizados pela arte.
Isabel Furini


No Museu de Madame Tussauds, em Hollywood, Estados Unidos. O MUSEU AUTORIZA tirar fotografias e divulgar.
Isabel Furini na fotografia de Paulo Zemek

Isabel Furini na fotografia de Paulo Zemek

Isabel Furini na fotografia de Paulo Zemek
Isabel Furini na fotografia de Paulo Zemek
O sonho do mendigo

Deslumbrada - eu fiquei deslumbrada
pelas luzes de Hollywood,
pelos Museus de Cera
pelos teatros
pelos nomes das estrelas do cinema

então eu vi um mendigo na calçada da fama
um mendigo

eu vi um mendigo nessa calçada
e percebi a tristeza nos seus olhos
havia depressão na postura desse filho
da videira do cinema
ele falou que foi ator
e outras palavras incomprensíveis

o jovem ator-mendigo
deixou meu coraçao ferido

e se essa é sua melhor representação?
pensei ao acaso
e segui sigilosamente os seus passos
eu o vi caminhar sob o sol do ocaso
e deitar-se entre panos sujos
- sob um viaduto
onde outros mendigos dormiam
talvez mastigavam sonhos de sucesso e de paixão
ou recebiam da deusa Fama
a chama da esperança e um beijo de amor.

Isabel Furini

Fotografia de Isabel Furini








«
Próxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Editor da Revista Carlos Zemek

Curador e Artista Plástico.
Membro da Academia de Cultura de Curitiba - ACCUR.

Nenhum comentário

Faça um Comentário!



ANÚNCIOS!!!


Eventos Culturais

Conuna1Inferior

Catalogo Vazio3

Anúncios!!!

Livros Digitais