Anúncios !!!


Cat-1

Cat-2

Anúncios!!!


Poesia

ColunaDireita

Catago Vazio2

Coluna Filosofia


ANÚNCIOS!!!


» » » Carmo Vasconcelos: Três poemas de Amor


FAZER AMOR


"Fazer Amor"...
Pura expressão tecnicista!

Como se o Amor se fizesse...
Como se das mãos brotasse...
Como se do chão nascesse...
Como se houvesse o artista
que tal obra projectasse

Como se o Amor fosse táctil
mecânico, elaborado
artefacto, peça fácil
mero produto acabado...
Matéria reconstruída
cria gerada e nascida

"Fazer Amor"...
Se alguém fazê-lo soubesse
qual artífice faz a obra
qual actor inventa o gesto...
De tal modo abundaria
tornado tanto e de resto
que ninguém o buscaria
em ânsias, por ser de sobra

Por não existir tal dom
o Amor é raro, precioso
feito mistério e encanto...
Génio bom e luminoso
que das harpas tem o som
e das sereias o canto

O Amor
pode até inventar-se
pode vender-se, comprar-se
pode adiar-se, esquecer-se
como uma Graça esperar-se
sofregamente querer-se...
Mas jamais pode "fazer-se"!

Carmo Vasconcelos
Lisboa-Portugal
Arte Digital de Isabel Furini
A PRAIA DOS DESEJOS

Eu era a praia azul dos teus desejos
onde brincavas qual criança louca
nas minhas dunas inventavas beijos
que escondias no mar da minha boca

E era meu corpo um areal ardente
leito de algas e conchas encobertas
que tu ias tacteando lentamente
torneando curvas macias e incertas

E havia perlas nacaradas de sorrisos
e uma gruta sensual e de magia
forrada de brancuras de narcisos
onde bebias volúpia e fantasia

Porém, esquecido, à praia não voltaste
e desde então já nada é como dantes
em vendavais de espera derrubaste
meus tesouros outrora fascinantes

A praia azul esmaeceu de te esperar
o areal ardente em gelo se tornou
ruíram as dunas, secou o mar
e a gruta para sempre se fechou!

Carmo Vasconcelos
Lisboa/Portugal





ENCONTRO

Tu eras a minha espera
sem o saber, sequer eu…
O momento arquitectado
algures numa outra esfera
o encontro planeado
por sábios Mestres no céu

Tocando minha alma fria
surgiste e deste-me a mão
me adivinhaste perdida…
Alma-gémea em sintonia
amor de uma outra vida
quiçá anjo aparição?…

Disfarçado de momento
vestiste o meu pensamento
despiste-me o coração…
Intuindo a minha espera
fizeste-te primavera
e refloriste o meu chão!

Carmo Vasconcelos
Lisboa/Portugal
http://www.carmovasconcelos-fenix.org
«
Próxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Editor da Revista Carlos Zemek

Curador e Artista Plástico.
Membro da Academia de Cultura de Curitiba - ACCUR.

1 comentários

Carmo Vasconcelos: Três poemas de Amor



ANÚNCIOS!!!


Eventos Culturais

Conuna1Inferior

Catalogo Vazio3

Anúncios!!!

Livros Digitais