Anúncios !!!


Cat-1

Cat-2

Anúncios!!!


Poesia

ColunaDireita

Catago Vazio2

Coluna Filosofia


ANÚNCIOS!!!


» » Decio Romano: Serra do Mar - e outros poemas


Poesia não tem limite
             Não tem parede
             Não tem muralha...

             Poesia não atrapalha
             Poesia não se mede
             Poesia não se omite...

Quando pensa existe
Quando fala retrocede
Quando ouve se espalha.

12.06.2018

Fotografia de Decio Romano
Serra do Mar

A serra do mar é assim
A serra do mar é jardim
A serra do mar é pra mim

Onde crescem arvoredos
Onde voam passaredos
Onde a vida tem segredos.

Sempre verde sempre flor
Sempre sonho de amor
Sempre leve beija-flor

              20.05.2018



Rabisgundo, o Bactéria

O Rabisgundo nasceu por acaso
Com rabo longo, três dias de atraso.

O Rabisgundo corria de fome
Atrás do alimento que mais consome
Uma coisa feia que não tem nome
E indo escorre pelo esgoto e some.

O Rabisgundo queria invadir
E se enfiar no que bem lhe convir.

Adeus Rabisgundo que eu é que vazo
Sou informado e sei o que se come
E sei o que é limpo pra consumir.
   
                              25.10.2017




São João

Encerra-se um ciclo natural.
O que foi festa, agora é lembrado.
Faz abrir um claro panorama.

Em torno gira brincando quermesse
De riso e de rosto pintado
Trocando aspectos e desejos.

Cada gente e sua alegria real
Na vida a busca pela igualdade
Na alma a pureza das coisas divinas.

                             23.06.2006

Poemas de Decio Romano
«
Próxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Editor da Revista Carlos Zemek

Curador e Artista Plástico.
Membro da Academia de Cultura de Curitiba - ACCUR.

Nenhum comentário

Faça um Comentário!



ANÚNCIOS!!!


Eventos Culturais

Conuna1Inferior

Catalogo Vazio3

Anúncios!!!

Livros Digitais