Anúncios !!!


Cat-1

Cat-2

Anúncios!!!


Poesia

ColunaDireita

Catago Vazio2

Coluna Filosofia


ANÚNCIOS!!!


» » José Feldman: Trovas



Após tantas despedidas,
são tantos os reencontros,
que nas emoções vividas
dissipam-se os desencontros…

***

A vida é pura beleza,
isto eu não posso negar.
Porém, a maior grandeza,
é a seiva do verbo amar.

***

A vida, seja qual for,
é árvore cujos galhos,
têm folhas de riso e dor,
penduradas qual retalhos.

***
Cada livro, nova história...
Cada folha, novo ardor...
e, no final, a vitória
se for enredo de amor!

***

Cada qual é diferente
com seu modo singular,
com todos, seja indulgente,
saiba aos outros respeitar.

***

Caminhei por esta rua
procurando o teu calor.
Ontem, eu quis dar-te a lua,
hoje, dou-te o meu amor!

***

Coração aprisionado!…
A sua beleza e encanto
me deixou hipnotizado…
e eu não sei se choro ou canto.

***

Cultivemos o jardim
do amor, com perseverança,
para que seja o estopim
de um futuro de esperança.

***

De perguntas somos feitos,
mil respostas sem saber...
Somos seres imperfeitos,
buscando outro amanhecer.

***

De sonhos somos moldados,
sobre a forja da esperança...
Emitindo nossos brados
ao futuro... nossa herança!


José Feldman

«
Próxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Editor da Revista Carlos Zemek

Curador e Artista Plástico.
Membro da Academia de Cultura de Curitiba - ACCUR.

Nenhum comentário

Faça um Comentário!



ANÚNCIOS!!!


Eventos Culturais

Conuna1Inferior

Catalogo Vazio3

Anúncios!!!

Livros Digitais