Anúncios !!!


Cat-1

Cat-2

Anúncios!!!


Poesia

ColunaDireita

Catago Vazio2

Coluna Filosofia


ANÚNCIOS!!!


» » Neyd Montingelli: Como perder clientes sem fazer esforço

(Crônica)

Ontem fui visitar a nova farmácia que abriu no meu bairro. Enorme, toda iluminada, com uma variedade de produtos dignos de um grande supermercado. As gôndolas muito bem distribuídas, produtos atrativos. O setor de medicamentos bem organizado, com vários atendentes. O balcão cheio de clientes sendo atendidos com presteza. Fiquei impressionada!

Fotografia de Isabel Furini
Pedi meus remédios, o atendente ainda me ofereceu vitaminas a preço bem baixo, claro, comprei algumas. Saí do setor muito bem, achando que fiz uma ótima escolha tanto nos remédios como nas vitaminas, que assim que começasse a tomar, me deixariam em forma. Ao passar pelos corredores a caminho do caixa, as ofertas de produtos me cativaram e enchi a cestinha com xampu, creme dental, escova e até umas guloseimas para o neto.

Tudo certo? Que nada. Qual não foi minha surpresa ao chegar no setor dos caixas em ver uma fila de pelo menos umas 15 pessoas. Apenas dois caixas atendendo e três caixas fechados. As pessoas estavam inquietas na fila e comentavam sobre a demora.

Uma senhora de cabelos brancos a minha frente virou-se para mim e disse:
- O segredo de um empreendimento de sucesso como uma farmácia é fazer com que o cliente se entretenha nos corredores com produtos atrativos, encha a cesta e seja imediatamente atendido para pagar e ir embora, sem tempo para arrependimentos.

Que mulher sábia. Ela estava completamente certa. Nos cinco minutos que fiquei na fila tive tempo de aprender algo e me arrepender de ter entrado em uma farmácia que não sabe finalizar o bom atendimento ao cliente. Eu e ela deixamos nossas cestinhas ali mesmo na fila do caixa e fomos embora sem comprar nada.

O principal setor de um comércio é o CAIXA! Aquela senhora falou a pura verdade. Todo o esforço em montar uma farmácia moderna foi desperdiçado na falta de organizar um rápido atendimento no caixa.

Muitos empreendedores falham em pequenas coisas e perdem clientes sem fazer esforço. E, nem precisa ser um grande comércio como foi com essa farmácia.

Indiquei uma costureira da minha vizinhança para uma amiga que precisava de serviços de confecção. Ela ligou para a mulher que disse não poder atender naquele instante, porque estava ocupada fazendo limpeza.

Oras! Quando a limpeza de seu atelier é mais importante que atender uma possível cliente? Nunca. Este é mais um exemplo de falta de empreendedorismo. Mais ainda, é falta de educação com os clientes. Isso sim é a perda de clientes sem fazer esforço.

Neyd Montingelli



«
Próxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Editor da Revista Carlos Zemek

Curador e Artista Plástico.
Membro da Academia de Cultura de Curitiba - ACCUR.

1 comentários

Neyd Montingelli: Como perder clientes sem fazer esforço
  1. Obrigada Revista Carlos Zemek pela publicação da minha crônica.

    ResponderExcluir



ANÚNCIOS!!!


Eventos Culturais

Conuna1Inferior

Catalogo Vazio3

Anúncios!!!

Livros Digitais